segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Estranhamente não procurei fazer nenhum texto sobre o Natal nem de Ano Novo. O dia 25, apesar de não ser uma data especial para mim, passei com a família com a qual eu moro. Aqui na Itália não se tem a tradição de fazer a ceia após a meia noite. Na Bota, se faz um almoço com a família. Mais uma vez eu me deliciei na culinária italiana. Meu chefe ama cozinhar. Sabe aquela coisa de homem que assume literalmente as panelas? É o próprio. O resultado foi espetacular. E para levar um pouco do Brasil, portei uma rabada. Eu sei, não tem nada a ver com o data mas eles queriam comer a danada. Particularmente, ficou maravilhosa.

A sensação de passar este dia longe de casa, pela primeira, não me fez mal. Afinal, estou com pessoas que realmente gosto. Porém, o reveillon foi diferente. Entendi toda a extensão da palavra saudade. Na virada do ano, após a vigília na igreja, a minha casa fica cheia. É muito bom. Chorei muito por não estar lá. Meus pais, meu irmão, cunhada, tios, primos, filhos, papagaio, cachorro, periquito e o peixinho. Tudo junto. É uma grande diversão e confusão. Algo digno da Grande Família.

Em compensação, na virada de ano ganhei um presente maravilhoso. NEVE. Tudo bem, já tinha visto. Porém, desta vez, me senti dentro de um filme. Após os fogos de artifícios, os flocos de neve começaram a cair e formar aquele cenário que sempre vemos no cinema. Para quem é acostumada com o calor brasileiro, este momento foi mágico.

Penso que a passagem do ano seja muito mais que uma coisa do calendário. É uma prova viva que as coisas não param. Que mesmo aos trancos e barrancos ou uma aventura e outra, tudo passa e muda. Olhar e entender o que acontece, mesmo que seja necessário segurar ou enxugar lágrimas, nos permite planejar com a realidade. E é assim que me vejo agora. Me arriscando em fazer uma lista com dois ou três itens para serem realizados neste ano. Claro que haverá tantas outras coisas para fazer, aprender e desprender mas serão estes itens que me nortearão durante este ano na Itália. E se alguém lê este blog, fica o convite para fazer uma lista ou, talvez, fazer apenas uma anedota de uma coisa importante para realizar em 2009. Ser realista com os objetivos ajudaram a manter o foco. Para finalizar o assunto lembro apenas que as pessoas mais desistem do que fracassam. Por isso, muita determinação, fé, saúde, paz e sucesso neste novo ano.

Feliz 2009!!!!



Foto: Foi assim que iniciei o ano de 2009.

3 comentários:

Lúcia Soares disse...

Feliz 2009, Cláudia! Li seu comentário no blog da Laura, da frança. E vim ler você. Como está no começo e este ano também vou começar o meu blog, vou acompanhar você. Estava mesmo querendo ler alguém que mora na Itália. Tenho um Tio que mora aí, em Terni, há mais de 40 anos. Minha sogra era filha de italianos. Meus filhos têm interesse na dupla cidadania. Então, vou adorar ler muito sobre o país. Moro em Belo Horizonte, Minas Gerais. Escreve que eu leio!

Raquelita... disse...

eeeei!!!
feliz 2000inove pra vc!
nossa... nem fale de saudades... passei a virada aos prantos... sentindo muita muita falta dos meus lá de vitória. na minha casa tb rola de irmos pra igreja, ceiarmos por lá e aquela confusão toda de final de ano q eu amoooo!
bem... restou-me ir ao show do skank, na av. paulista, com o cid.
foi legal, mas a saudade continua forte!
bjossss!

Raquelita... disse...

gostei da dica... vou escrever algo na linha que me sugeriu...
bjos, bjos!