segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

É melhor viajar sozinha ou acompanhada?



O ano começou com uma viagem bate-volta a Vicenza. Já conhecia a cidade, que fica à 1h de distancia de Treviso. A primeira vez que fui era para ver a mostra 500 di Andrea Palladio. Acompanhada de amigos, não tive como descobrir a cidade. Vi apenas o básico do básico, isto é, Duomo, Piazza Del Signore e alguns edifícios Palladio. Prometi que voltava para conhecer melhor.

.

Pois bem, voltei e aconteceu o mesmo da primeira vez. Encontrei um amigo, almoçamos juntos e, posso dizer, fiz um “cooper” para ver algumas igrejas e palácios. Não entrei nos lugares onde queria entrar, não fiz o que gosto de fazer que é descobrir lugares.

.

Observei que quando viajo sozinha, embora não tenha ninguém para comentar sobre uma coisa ou outra, a viagem é melhor aproveitada. Entro onde quero, paro nos lugares que me chamam a atenção, perco tempo até achar um ângulo interessante para uma foto. Mas acompanhada sou praticamente levada. Meu chefe sempre me diz que o melhor é viajar só. Eu discordava; hoje já começo a concordar.

.

As melhores viagens que já fiz aconteceram justamente sozinha. Em Verona fiquei horas fotografando o Museu Romano, perdi tempo contemplando o panorama da cidade; em Siena me perdi entrando em negócios de presuntos, queijos e vinhos; em Firenze, me emocionei na Ponte Vecchia ouvindo um dos tantos músicos da noite; em Roma me diverti sozinha com as estatuas do Vaticano, entrando nas vias mais inusitadas que surgiam no meu caminho e pensativa sentada em um das colunas no Coliseu; em Capri andei horas por um caminho difícil somente para gozar da belíssima paisagem. Também fui em alguns lugares com ótimas companhias, como em Lago di Garda e Cortina. Porém, volto a dizer, as melhores viagens foram sozinhas.

.

Ah, sobre Vicenza. Tenho pouco a falar mas recomendo muito. A cidade é linda e vale visitar o Teatro Olímpico, a última e grande obra de Palladio. Inspirado nos teatros gregos e romanos da antiguidade tem o seu interior trabalhado com estruturas de fortes medievais. A foto acima é do site. Dêem uma olhada WWW.musericivicivicenza.it.

4 comentários:

Carol Lisboa disse...

Realmente, viajar sozinha, temos a liberdade para apreciar o que gostamos na viagem, enquanto que acompanhada... Afinal cada um é de um jeito... Passei 12 dias viajando com amigas, e, tivemos atritos, mas nada que nossa afinidade não superasse, porque no final, tivemos boas histórias pra contar e dar muitas gargalhadas! :o)
bjos

Jane | Beijo de Pracinha disse...

Acho que depende muito da companhia. Eu ja tive das duas experiencias e com o Rafa da super certo, porque gostamos de parar nos mesmos lugares! Entao, se voce acha uma companhia que sintoniza bem com voce, acho melhor. Caso contrario, melhor ir sozinha mesmo. Beijo!

Filomena disse...

Viajar somente é muito bom pela liberdade, mas viajar em boa companhia também é muito bacana, afinal também podemos compartilhar as histórias e os perrengues. Acho que tudo depende do momento que estamos vivendo.

Daiane disse...

Ai gente, to numa duvida danada. To louca pra ver o show do Michael Buble na Arena de Verona, mas estou sem coragem de ir sozinha. Imagina sentar num restaurante pra jantar e não ter ninguem pra te ouvir ou pra falar..queria ir em lugares pra gt jovem. Alguém me dá uma dica?
Brigadaaaaaa