sábado, 15 de janeiro de 2011

O Brasil na mídia italiana


A revista Geo, na edição deste mês, dedica 41 páginas para falar sobre o que fez e faz o país ser uma grande economia após anos sendo apenas uma promessa. Com uma manchete batida (Brasil, a nova grande potencia) o periódico não diz nada diferente e reafirma alguns estereótipos como a ausência, quase nula, da classe média brasileira. A fotografia, embora de qualidade, procura enfocar a pobreza. Imagens de favelas, prostituta com clientes, exercito nos morros, catadores de lixo etc.
.
De novo vem a explicação bem resumida do que nos permitiu chegar onde estamos e vamos: estabilização da economia, redução da inflação e mercado consumidor interno. Algumas besteiras foram ditas como dizer que o petróleo é um dos responsáveis por este momento e Lula como o pai da criança. Porém seria necessário ressaltar que muita coisa aconteceu antes da descoberta da bacia de petróleo na divisa do RJ e ES, em 2007, mas a revista falha nisso. Sobre o ex-presidente, parecia até campanha publicitária. Mas dou uma trégua pois sei que, a exemplo anterior, o povo sempre chora o rei morto.
.
Particularmente gostei da introdução histórica sobre a exploração do ouro no período colonial. Minas Gerais, principalmente a região da Estrada Real (ou Circuito Barroco), ganhou fotos e texto especial. Meu coração mineiro pulsou de alegria com tanta beleza. Amo, apenas isso posso dizer.
.
O investimento em pesquisas também ganhou destaque. Aliás, outro dia li no jornal Corriere della Sera que o segredo do governo brasileiro foi investir em pesquisas há 20 anos pois isso permitiu o país se tornar líder no setor de biocombustível e outros mais. Pena que a revista não oferece a oportunidade de leitura on line!
.
Mi manca tanto Brasile.
.
Enquanto isso, do lado de cá...

O premier Silvio Berlusconi é indagado sobre corrupção e prostituição de menores pela Procura de Milano. A questão é relacionada à possível pressão que o presidente do Conselho fez sobre a Questura (delegacia) para liberarem a marroquina Karima Rudy El Mahroug, na época com 17 anos. Numa tradução livre, com a manchete "O caso Rudy", o Corriere della Sera diz: Com o objetivo de ocultar o fato de ter sido cliente de uma prostituta menor de idade em vários finais de semana em Arcore, e conseguir a impunidade sobre este delito e evitar a notificação de festas em sua casa na região, o presidente do Conselho, na noite de 27 e 28 de maio de 2010, teria abusado de sua qualidade de primeiro ministro para induzir os funcionários da Delegacia de Milano a tutelar Rudy, que tinha fugido de uma comunidade de menores, à conselheira regional da lombardia Nicole Minetti. Clique no link para ler a matéria na íntegra, em italiano.
.
Do pouco que acompanho da política italiana posso completar dizendo que o primeiro ministro faz o que quer na Itália e já está no mesmo nível moral dos estadistas existentes pelo mundo. Seu descontrole sexual já está à beira da compulsão de um velho senil.
.
Buon weekend a tutti!

2 comentários:

evipensieri disse...

Oi Claudia.

Acho que o Berlusconi não tem mais jeito.

Bjs.
Elvira

Cláudia Acourt disse...

Elvira,

O homem è um escandalo, no pior senso possivel. Faz o que quer no pais, um verdadeiro cretino.